De chocolate a pão quente, os cheiros que as empresas usam para te convencer a comprar

É possível que, em algum momento da vida, você tenha sido seduzido pelo cheiro de pão fresquinho enquanto caminhava pela rua.

É possível também que, por isso, você não tenha resistido a entrar na padaria mais próxima.

O que talvez você não saiba é que esse aroma de pão fresquinho pode não ter sido “real” – mas um cheiro artificial especialmente produzido para atrair consumidores e aumentar as vendas.

Eric Spangenberg, pesquisador da Universidade da Califórnia, é especialista em marketing olfativo e já fez um estudo que mostrou gastos 20% maiores em lojas que “conquistam o cliente pelo nariz”.

O segredo, segundo o especialista, é o uso de fragrâncias simples.

Confira abaixo alguns exemplos de sucesso:

1- Plástico com cheiro de couro

Fabricantes de produtos de couro sintético usam amplamente fragrâncias de couro de verdade em itens como roupas e móveis.

Mesmo que o material sintético esteja no rótulo do produto, o cheiro do couro real pode ajudar a influenciar o comprador – embora o preço mais baixo do couro falso também tenha esse papel.

2- Sensação de Natal

Populares no hemisfério Norte, pinheiros comprados para a decoração de Natal ganham aromas adicionais – tanto em árvores reais quanto de plástico.

O mesmo acontece nas lojas quando o período de festas se aproxima.

3- Cheiro de Pipoca

O cheiro de pipoca, algo tão facilmente associado ao ambiente dos cinemas, também ganha reforço de fragrâncias artificiais nas grandes redes de exibição.

É um passo crucial para essas empresas, já que uma fatia considerável da receita nos cinemas vem da venda de alimentos e bebidas.

4- Que tal um café para acompanhar a gasolina?

Muitos postos de gasolina têm lojas de conveniência que se valem de aromas artificiais de café para estimular o olfato – e as vendas.

O mundo ama café: estima-se que sejam consumidas 2,25 bilhões de xícaras da bebida por dia.

A aposta é que, se as pessoas sentirem aquele cheirinho, pararão para comprar – e se isso for feito em um posto, poderão encher o tanque de gasolina também.

5- Gosto e aroma doce

Lojas de guloseimas não costumam produzir doces in loco, mas muitas vezes cheiram a chocolate.

Por quê?

Bem, o uso de aromas artificiais é mais uma estratégia para atrair clientes – especialmente crianças -, combinando estímulos visuais com os olfativos.

6- Cheiro de pão fresco

Este é um dos exemplos mais clássicos do marketing olfativo: o cheiro do pão que acabou de ser assado.

A adição dessa fragrância em particular não serve apenas para estimular o apetite, mas também as memórias, como as da infância.

Supermercados usam técnicas semelhantes em suas seções de produtos frescos, como frutas.

 

Gostou?

Adquira já o marketing olfativo para a sua empresa!

Os cheiros que te convencem a comprar.png

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s